conteudo explícito

de fora pra dentro a janela é tabu
é intimidade
que o olho do outro invade
sem pedir
e sem pudor
é se aproveitar do momento descaso,
do momento à vontade
duas luminárias em forma de bola
dão luz à algumas plantas
e uma sombra
nua
vulnerável a quem ousa olhar
dois quadrados para baixo
um gato
protege a alma
de uma senhora
que borda tricô
que costura
linha
ponto
vida
e solidão
no olho de cima
meia luz instável
a tevê projeta
a cor
na cara que não mexe
que aliena
invado o quarto,
arregaço a sala
de estar
de ser
o que você
tem por dentro
e chama de lar.
Advertisements
This entry was posted in Uncategorized. Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

w

Connecting to %s