Eu sempre tive esse defeito

De falar na hora de calar e soltar o verbo preso na corrente.

De dar abraço a quem me trocou o descaso.

De me preocupar com o pouco e negar o muito.

De ter o olho junto e os dedos separados.

O pé pequeno e o peito grande.

De gostar bem do prato que não tem.

De ser um tamanho maior que a roupa.

De ter vontade de fazer xixi depois de mergulhar na piscina.

De sair quando tem que dormir e dormir quando tem que acordar.

De chorar com o mendigo e rir do prefeito.

De achar perfeito o defeito na pele.

De tomar sol sem protetor e sair de casa sem carteira.

De acordar às 6 no domingo.

De de ouvir o som do nada.

De amar e reamar quando me pedem o contrário.

De dizer eu te amo no primeiro encontro.

De ser reticências enquanto você é ponto.

Advertisements
This entry was posted in Uncategorized. Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s