A gente devia

é ser poesia

Devia morar no mesmo verso

A gente devia ser soneto

 

Mas palavra distante

Não rima

 

A gente devia é ser parente

De comer todo domingo junto

A gente devia é ser primo

 

Mas nosso sangue é diferente

Nossos vermelhos nem se encontram

 

A gente devia chorar junto

Dividir cada crise

A gente devia se internar um no outro

 

Mas tristeza que não se sente

A gente inventa sozinho

 

A gente devia ser doce

De se lambuzar de amor-açúcar

A gente devia se enjoar da gente

 

Mas nosso sentimento é agridoce

Desses que nem sabemos que gosto tem

 

A gente devia pisar no mesmo chão

Descalço com pé na terra

A gente devia é ser vizinho

 

Mas a gente, pra se ver

São três trens

 

A gente devia ser nós

Perder as nossas pontas

E virar um fio só

 

Mas eu falo por nós

Sem nem conhecer você

Advertisements
This entry was posted in Uncategorized. Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s