Bolha de sabão

Eu queria ter nascido
Bolha de sabão
Dessas feitas de vento forte
E vazio gigante
Que acaba parada no ar

Ou uma de sopro infantil
De tamanho pequeno
E voa ligeiro
Fugindo e brincando
Com outras mil

Tem ainda aquelas
Que parecem três
E a gente mal sabe
Onde acaba bolha
E começa outra

Mas eu queria mesmo
Que você fosse
Bolha de sabão
Pra te proteger
De criança, vento e folha

Menos das borboletas
Explodir por borboletas
Não é explosão que dói
É expandir de poesia
E estourar de inspiração

Advertisements
This entry was posted in Uncategorized. Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s