Volta

Quando digo

Vou dar uma volta

É sem deixar de orbitar

Seus olhos

 

Se o corpo afasta

É só até o limite

De onde amor ainda

Consegue dar a mão

 

Mas volto pro lado

Pro peito

No abraço

Meu braço

Fecha em laço

Pro corpo presente

O agora

A gente

 

Até voltar a vontade

De dar uma volta

Advertisements
Posted in Uncategorized | Leave a comment

Gatilho

Hoje sou teletransporte

Pro que sinto

Pro passado que abriu

Cada ferida

Cada olho

Cada sorriso

O chumbo perfura

Fundo

E gasta cada vez mais

o buraco

Maior

Arreganhado

Túnel

Que cruza por dentro

De ponta a ponta

A bala

De vida

Que eu mirei

Em mim

Posted in Uncategorized | Leave a comment

Eusência

Quando me dizem que estive,

eu nego.

Estar sem ser é uma questão de inércia.

O corpo que move sem luta não avança

 

Ausente por medo

Ou imaturidade

Por desejo do pronto

Do feito e do perfeito

 

Vontade e conquista existiram

Mas a falta que fiz em mim

Me entristecia no vazio

Do que existe sem ser

 

O caminho me impediu

Muitas vezes

De chegar a um fim

Seja ele qual fosse

 

Mal sabia eu

Que a graça do livro pronto

São as linhas que o bordaram

As exclamações que viram três pontos

 

Em cada movimento eu sou de alma

Uma dança que preenche

quando expande o espaço do palco

Mesmo que a música pare de tocar

 

O passo que segue o caminho

quando o pé não pode mais seguir

A lágrima que se é inteira

No meio de tantos sorrisos falsos

Posted in Uncategorized | Leave a comment

No ar

tem cheiros que eu sinto

de onde nem sei

invadem no ar

e viram memória

daquilo que se afogou

dentro de mim

se vivi,

não lembro

só sei que senti

perfume de jardim

cheiro da fumaça

o quente do asfalto

o talco

senti no olfato

o sexo

o beijo

o mar

a vontade de ficar

e parar

naquilo que Senti

e nem vi

Posted in Uncategorized | Leave a comment

Cuidado com o vão

O apito.

A porta fecha.

O olhar procura vago no vagão o sentido.

E senta.

Sente e solta o suspiro.

 

Posted in Uncategorized | Leave a comment

Tá indo rápido

Os medos

Os desejos

A luta

A solidão

A guerra

Calma

Um pouco só

Ouve o grito

Sente a música

Dança comigo

Só essa noite

Vamos dormir

Deixa eu te sentir

Vou desligar o celular

Deixar o cão latir

Sem pedir

Pra parar

Posted in Uncategorized | Leave a comment

Caiu

O que caiu

Caiu o preço do Brasil

Antes valia umas bananas

Hoje a gente já desistiu

 

Dá um real, mas traz trocado

Que o troco já ficou foi no metrô

Mas não paga atrasado

Que o outro boleto já chegou

Posted in Uncategorized | Leave a comment